Novo ato no Leblon termina com confronto, prisões arbitrárias pela polícia

Na noite da quarta-feira (17), 2.000 pessoas realizaram um protesto no acesso à rua onde mora o governador Sérgio Cabral. Exigiam o fim das remoções, do extermínio da juventude nas favelas e dos ataques aos povos ínigenas.
A poucos metros da casa do governador, a polícia iniciou um novo ataque aos

manifestantes. O vereador Renato Cinco (PSOL) e a equipe de seu mandato esteve presente até a madrugada, na 14ª DP, em apoio aos detidos e ao trabalho dos advogados voluntários.
Além disso, contribuiu com o pagamento da fiança de 2 dos detidos e acompanhou cenas inaceitáveis, como as tentativas de se imputar falsos crimes (entre eles formação de quadrilha) aos manifestantes que foram presos de forma aleatória por Policiais Militares (alguns sem identificação), caso do comediante Rafucko.

Veja o relato do humorista:”hoje de madrugada fui detido por “formação de quadrilha” com mais 5 pessoas que não se conheciam. Fomos algemados e humilhados pelo Batalhão de Choque enquanto fugíamos do caminhão de água. Quando andava até a viatura, segurando uma camisa que eu uso para molhar de vinagre em caso de gás, um dos policiais mascarados e sem identificação perguntou o que era aquilo, pegou e disse “tá confiscado”. Os outros 5 participantes da “minha quadrilha” são testemunhas.
Logo depois, o policial aparece na viatura com a minha camisa CHEIA DE PEDRAS PORTUGUESAS. Falei alto, para todo mundo ouvir: “essa é a minha camisa e essas pedras que ele está colocando agora não são minhas! Todo mundo aqui está vendo”. Ele respondeu: “é bravo, é? vamos ver quando chegar lá, vou enfiar essas pedras no seu cu, aposto que você vai gostar”.
Chegando na 14ªDP, a delegada perguntou quem éramos nós e por que estávamos sendo trazidos para a delegacia. Eles foram rápidos em dizer: “estavam jogando pedras no caminhão. Nós trouxemos as pedras”
Um pequeno detalhe: filmei o momento que a confusão começou e o momento da prisão, com abusos. Entreguei o celular para a delegada, que chamou os dois oficiais do choque (sem identificação até mesmo dentro da delegacia) para uma sala. Saíram, avisaram que ninguém seria indiciado e devolveram minha camisa, sem as pedras.”

PM usa twitter da corporação para constrager oposição

 

Após o início do conflito, a Polícia Militar do Rio de Janeiro usou o a rede social Twitter para relatar ações de “vândalos” e “marginais travestidos de manifestantes” e dar sua versão para os confrontos ocorridos no Leblon, na madrugada desta quinta-feira (18),  constragendo também os movimentos em defesa dos direitos humanos

“O Comando da PMERJ solicitou apoio do deputado Marcelo Freixo e do presidente da Comissão de Direitos da OAB e ambos se recusaram a apoiar a PM”, escreveram no Twitter os perfis da PM e do Comando de Operações Especiais.

O Deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) rapidamente negou essa solicitação, que foi desmentida também pelo Secretário de Segurança, José Beltrame.

Após o protesto, o governador convoca reunião de emergência

Sérgio Cabral convocou duas reuniões de emergência na manhã da quinta-feira (18/07) no Palácio Guanabara.  Cabral se reuniu com a cúpula da segurança, além do secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, a chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, e o comandante da Polícia Militar, coronel Erir da Costa Filho, participaram da reunião. A tarde, foi a vez de se reunir com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, a presidente do Tribunal do Justiça, desembargadora Leila Mariano, o procurador-geral do Estado do RJ, Marfan Martins Vieira, o presidente da OAB-RJ, Felipe Santa Cruz, e o defensor-geral do Estado, Nilson Bruno.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s