Ato na quinta no Rio terá ala canábica e Marcha da Maconha de Niterói é neste sábado

Convocação dos Antiprobicionistas para o Ato Unificado na quinta-feira (20) na Candelária

Os antiproibicionistas do Rio de Janeiro engrossam as manifestações contra o aumento das passagens, pelo passe livre (Tarifa Zero) e contra a violência policial e criminalização dos protestos populares. Convocamos todos os defensores da nossa pauta libertária para concentração às 14h no IFCS-UFRJ com uma grande roda de produção de cartazes e ideias.

Não são “meros 20 centavos”, estamos lutando por ampliação de direitos, pela paz e pela liberdade. O encarecimento dos serviços da cidade para sua população éconsequência de uma lógica de mercado e está articulado com políticas cada vez mais violentas de higienismo social e criminalização da pobreza. Os mega-eventos são pretextos novos para o aprofundamento de opressões e segregações que a Guerra às Drogas também alimenta no Brasil e no mundo.

Os ativistas que constroem a Marcha da Maconha, o Planta na Mente e todas as manifestações populares antiproibicionistas enfrentam há anos criminalização, censura, repressão e estigmatização, assim como as manifestações contra o aumento das passagens. Nossa adesão às atuais mobilizações é também em defesa das liberdades de expressão, manifestação e organização, assim como contra o uso das armas MENOS letais e todo tipo de violência do Estado contra o povo.

Todos juntos ao ato unificado:
https://www.facebook.com/events/535972753126253/

Já no sábado, é a vez da Marcha da Maconha de Niterói

Depois de ficar fora do Maio Verde, por conta de um conflito com um evento católico, a Marcha da Maconha de Niterói finalmente vai acontecer. O evento está marcado para este sábado (22). A concentração começa às 14h na praia de Icaraí (em frente à reitoria da UFF).

Esta é a última Marcha Maconha do estado do Rio de Janeiro, que este ano também aconteceu na capital, em Nova Iguaçu, São Gonçalo, Rio das Ostras e Petrópolis. O bloco Planta na Mente estará presente para politizar e animar os ativistas com marchinhas em defesa da legalização.

A Marcha da Maconha de Niterói ocorre desde 2009, quando a luta antiproibicionista ainda era alvo de censura da justiça.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s