Saúde realiza Passeato na próxima sexta (12), às 11h na UERJ: “Internação forçada, não!”

INTERNAÇÃO FORÇADA, NÃO! 

PASSEATO CONTRA AS INTERNAÇÕES FORÇADAS DE USUÁRIOS DE DROGAS, CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA SAÚDE E EM DEFESA DAS POLÍTICAS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Nos dias 10, 11 e 12 de abril, o Rio de Janeiro vai sediar o I CONGRESSO BRASILEIRO DE CAPSi (Centros de atenção psicossocial infanto-juvenil). Será a primeira vez que profissionais de todo o Brasil – mais de 1500 inscritos! – se reunirão num grande congresso durante três dias para discutir sua prática.

ESTE É UM MOMENTO DE REFLEXÃO, MAS TAMBÉM DE AÇÃO POLÍTICA!

Diversas ações voltadas para o uso problemático de drogas, especialmente o crack, como as internações forçadas, o recolhimento de crianças e jovens das ruas supostamente em nome do cuidado, as internações em “comunidades terapêuticas”, têm contrariado frontalmente as políticas antimanicomiais de saúde mental e representado avanços no projeto de privatização das políticas públicas de saúde.

 Tais ações têm violado conquistas históricas do movimento antimanicomial, assim como do movimento sanitarista; conquistas expressas inclusive nos textos das suas conferências. A Redução de Danos, os consultórios de e na rua, a rede integrada de atenção psicossocial, as ações intersetoriais no território, enfim, o conjunto das políticas públicas de saúde mental tem como proposta manter o usuário de drogas em seus laços e circuitos sociais, através de equipamentos e dispositivos públicos e estatais.

Além disso, as políticas públicas sobre tratamento do autista sofreram um duro golpe no dia 2 de abril, Dia Mundial da Conscientização Autista, quando o Ministério da Saúde surpreendeu a todos, fazendo publicar, sem consulta pública, como manda a lei, uma cartilha de cuidados para a criança autista diferente daquela que uma equipe de consultores de Saúde Mental elaborou coletivamente, pautada nas diretrizes da Atenção Psicossocial.

Diante dessas ações higienistas e reducionistas, que atendem a interesses estranhos à população, diversos trabalhadores e atores do campo da saúde mental, reunidos em Fóruns e atividades preparatórias para o I CONCAPSi, decidiram realizar um PASSEATO em desagravo a tantos retrocessos, que afrontam uma comunidade inteira e as políticas por e com ela elaboradas e pactuadas por meios democráticos.

O PASSEATO acontecerá no dia 12 de abril, às 11 horas, concentração na Concha Acústica do campus UERJ Maracanã.

Contamos com a participação de todos nesse ato político em defesa da democracia e contra as práticas segregativas!

  

Assinam este chamado:

Trabalhadores reunidos no Fórum Interinstitucional de Saúde Mental Infanto-juvenil e no Fórum de Álcool e Drogas do Estado do Rio de Janeiro

 

Articulação política: Núcleo Estadual do Movimento da Luta Antimanicomial do Rio de Janeiro (NEMLA/RJ), Fórum de Saúde do Rio de Janeiro e Frente Estadual Drogas e Direitos Humanos/RJ .

Confirme presença! 

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s