Carta do Núcleo Estadual do Movimento de Luta Antimanicomial (NEMLA) pela imediata implementação da CPI da Internação Compulsória

O Núcleo Estadual do Movimento de Luta Antimanicomial é um Movimento Social que se organiza através de usuários, familiares e trabalhadores de saúde mental e pessoas que de alguma forma afirmam uma sociedade sem manicômios.

Pode parecer estranho nos apresentarmos nesta carta, pois durante todas as eleições municipais somos bombardeados por propostas de melhoria na saúde e em nossos cotidianos de trabalho.

Mas sabemos que são poucos que sabem que nossa luta não se limita à assistência à saúde, que não entendemos a saúde apenas como processo de melhoria de uma enfermidade ou doença, mas sobretudo acreditamos na saúde como afirmação de uma vida livre.

“Por uma sociedade sem manicômios” é o lema que afirmamos desde a década de 1980, quando lutamos pelo fim das instituições que encarceram desejos, corpos e mentes. Não queríamos a humanização desses espaços, mas a sua extinção, pois era sabido que tínhamos que acabar com os preconceitos, medos e estigmas que essas instituições carregam. E assim lutamos até hoje.

Agora, mais do que nunca vemos as mesmas forças adoecedoras e descompromissadas com o ser humano serem legitimadas pela Prefeitura do RJ através da INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA.

Nós trabalhadores, usuários e familiares de Saúde Mental afirmamos categoricamente que esse modo de aprisionar para supostamente produzir saúde não nos contempla. Já temos, em nosso histórico, acúmulo e propostas para a efetivação de outros modos de cuidado e relação. Os usuários estão esgotados por terem suas vidas decididas por uma política arbitrária e autoritária que produz encarceramento.

Sabemos que a dita política de enfrentamento ao CRACK vem sendo utilizada como estratégia desta prefeitura para continuar o processo de higienização e criminalização dos pobres. O Crack não legitima tamanho alarde, afirmamos uma vez mais que há modos de cuidar sem encarcerar.

Se os senhores estiverem mesmo preocupados com a Saúde da população desta cidade saberão que este município não possui a rede de Saúde Mental que deveria e que está preconizada pela Política Nacional de Saúde Mental.

Como dissemos, a Luta Antimanicomial está preocupada com a liberdade ampla e irrestrita de todo ser humano, neste sentido, não podemos deixar de apontar que, se os senhores estiverem realmente preocupados com a Saúde da população, vão se atentar para não mais venderem nossos espaços públicos por miseráveis acordos privatizantes, como é o caso de todo o complexo do Maracanã. Vão se atentar que expulsar seres humanos de seus locais de moradia, isolando-os fora de seus territórios afetivos, é produção de sofrimento. Vão se atentar ainda que privatizar a Saúde é adoecer trabalhadores e destruir a rede de cuidado.

Seriam inúmeros casos que poderíamos continuar apontando como ações dos senhores que levariam à produção de sofrimento e adoecimento da população, mas sabemos que os senhores estão preocupados com a SAÚDE DA POPULAÇÃO. Sendo assim, é coerente que assinem esse pedido de CPI e possamos afirmar um mundo sem manicômios, repleto de saúde com atendimento público e de qualidade para a população.

Núcleo Estadual do Movimento de Luta Antimanicomial do Rio de Janeiro.
Saudações Antimanicomiais
Fevereiro de 2013

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s